Bahia Notícias

Quase 5 mil denúncias de violações de direitos humanos por líderes religiosos no Brasil

Foto: Geraldo Magela | Agência Senado

O governo federal registrou 4.879 denúncias de violações aos direitos humanos cometidas por líderes religiosos no Brasil entre agosto de 2022 e novembro de 2023, de acordo com informações apresentadas pelo Ministério dos Direitos Humanos e Cidadania.

As denúncias incluem casos de desrespeito a direitos sociais, vida, liberdade, integridade e igualdade. Episódios de discriminação contra a comunidade LGBTQIA+ foram reportados por meio do disque denúncia 100.

A ouvidoria do Ministério

dos Direitos Humanos e Cidadania oferece diversos canais para reportar ataques, perseguições a grupos minoritários e outras violações, permitindo que as denúncias sejam feitas de forma anônima e recebam um protocolo para acompanhamento.

O Disque 100 é o canal telefônico de atendimento, mas também é possível buscar ajuda através do aplicativo Direitos Humanos Brasil, do WhatsApp (no número (61) 99656-5008) ou do Telegram, digitando “Direitoshumanosbrasil” na busca da plataforma.

Um caso destacado pela Folha de São Paulo relata a experiência de Matheus Ferreyra, de 24 anos, residente em Recife. Ele foi expulso de uma congregação por sua orientação sexual, sendo gay. Matheus, que cresceu em uma família evangélica, enfrentou pressões para “cura” de sua homossexualidade por meio de orações, chegando a ser arranjado em um relacionamento que terminou após seis meses. A expulsão da congregação deixou sequelas emocionais, e atualmente, Matheus está em terapia para lidar com esses impactos.